terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Ar puro

Problemas, tristezas, desilusões... Todo mundo tem a sua, independente de sexo, idade ou classe social. A felicidade plena não é alcançável, e na busca de uma vida perfeita as pessoas se esquecem de desfrutar de pequenos momentos prazerosos que constituem a verdadeira e possível felicidade. Quanto tempo passamos alimentando nossas tristezas, nos martirizado com o que não deu certo? E por quanto tempo aproveitamos a lembrança de um momento feliz?
As dificuldades vem e vão, assim como o vento que traz consigo não somente impurezas, mas também o frescor. E taí uma coisa que me faz feliz: esses sopros de ar puro, que trazem consigo o perfume. Já me conformei que a sorte é pra poucos, a felicidade plena inexiste, mas que me resta o recurso de acreditar na beleza da vida quando ela nos surpreende com pequenas coisas que tornam tudo mais colorido.
Mas sabe qual o maior problema? Quando esse sopro refresca mas passa rápido, sem nos oferecer maiores oportunidades de desfrutar lento e vagarosamente daquilo que nos faz bem: gostaria de ter recursos para simplesmente agarrar um pouquinho desse ar puro, mantê-lo comigo ao meu lado, e sempre quando precisar, recorrer a ele, tão bom que acalenta e alegra.
A falta de tempo e coragem e a sobra de comodismo, orgulho e timidez às vezes funcionam como esse vento forte que não nos permite agarrar nosso ar puro e alcançar a nossa paz.


Eu aprendi a lição, agora só falta colocar em prática...

"O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno."
SHAKESPEARE

6 comentários:

Relativizando Absurdos disse...

ótimo pra pensar... estou precisando de agarrar esse vento fresco mais e mais

*-*


beijinhos

Por Sami

E viva ao pagode Japa

=D

Pinkk Candy disse...

vim retribuir a visita e conhecer o seu cantinho :)
gostei muito do seu texto, todos procuramos a felicidade plena, mas a felicidade são momentos que devemos desfrutar :)
voltarei!

jinhuxx***

Nirvana disse...

Olá :)
Obrigada pela visita.
Tens razão, muitas vezes não damos valor às pequenas coisas, aquelas que têm potencial para nos fazer felizes. Aprendi a dar valor a essas pequenas coisas. A ser feliz com o que tenho, porque tenho, sim, razões para ser feliz. Muitas vezes procuramos as estrelas, mas não conseguimos ver o céu. Procuramos, procuramos o quê? Um estado permanente de felicidade não existe. Há sempre uma ou outra coisa que não estava na ementa, mas depende também de nós o que fazemos com ela. Ou tentamos ultrapassá-la, ou vamos desperdiçando tempo, energia, vida com ela. "Aproveita o que tens porque isso é felicidade", e é bem verdade.

Beijinhos
Voltarei :)

Patty disse...

Venho através do blog Pensamentos, ideias e sonhos, gostei do teu blog.
Dizes que não sabes mexer com Htlm, é muito simples, nada complicado. Se quiseres ajuda, eu posso ajudar-te.
Vais ao painel do teu blog,
esquema
adicionar uma miniaplicação
Htlm
e colas o código daquilo que queres colocar no teu blogue e guardas.
é simples, não é?
se precisares de mais alguma ajuda, diz.
Bjocas
Patty

Olga disse...

Olá Hévane. Adorei o teu texto, posso perfeitamente torna-lo meu neste momento porque penso que não estou a conseguir aproveitar as pequenas coisas boas e vive-las e estou a dar demasiada importância às que me deixam aborrecida. Vamos aprender juntas? Vou voltar ao teu blogue, combinado? Quanto ao facto de o queres pôr mais bonito é como a Patty, mas se eventualmente não conseguires podemos combinar um dia e uma hora através do msn e podemos fazer juntas, temos de ter em atenção é a diferença horária, lol. Mas estamos aqui para tudo. beijocas.

Olga disse...

Mais uma coisa, o teu blogue está muito giro, e gostei da forma como o estás a conduzir. E sim acho que alguém vai ler. EU. Beijocas. Só não me consegui adicionar, tens que colocar aquele "link" que tu sabes porque tens lá no outro blogue antigo.