domingo, 7 de fevereiro de 2010

Se eu pudesse traduzir meu coração ♪♫ Coração, será?

A inspiração da vez foi a MARAVILHOSA reportagem sobre a ‘Bioquímica do Amor’ no Globo Repórter.
Acho realmente reconfortante para nós, desesperançados e solteiros de plantão, saber que na hora certa encontraremos no ar os feromônios que farão nossa respiração desregular, nosso coração acelerar, nossa fala embaralhar...
Mas fala sério, isso acabou com todo o romantismo que existia no meu coração ( Ou seria no meu cérebro? ):
- Se o amor a primeira vista é devido a atração simultânea pelo nosso físico, onde entra a paquera?
-Se falar besteira são os hormônios embaralhados, onde está o nervosismo, o olhar de tirar o fôlego?
-Se a paixão é o reconhecimento de um parceiro ideal para a procriação, onde se esconde o culpido?
-Se o amor é a memorização de todos os dados, cheiros, ondas emitidas pelo parceiro ideal, cadê a admiração crescente por aquela pessoa que, por gestos e palavras, tornam-se merecedores do nosso coração?
-Se as diferenças são propositais, de modo que a prole torne-se mais forte e resistente a doenças, onde entra a superação diária dos obstáculos em busca de um propósito maior?
-Se o beijo é a primeira penetração, como pode-se dizer que somos inocentes depois dele?
-Se o primeiro ato sexual é quando oficialmente nos tornamos apaixonados por reconhecer por inteiro as características do amado, de que adianta tudo antes?
Que a molecada não leve isso tão a serio, porque se as coisas hoje em dia já estão tão frívolas e precoces, imagina com a ciência dizendo: o Amor é ciência, sentimentos são resultantes de sinapses nervosas.... Vai ser o fim do pingo de romantismo e delicadeza que ainda existe... Mas ainda sim, adorei a reportagem... Pra quem ainda ao viu, procurem assistir.
Sunset - Norman Rockwell

( Para o coleguinha Daniel/Cidão ;D ... Achei lindas as ilustrações, e coloquei essa aqui, já que combina com o assunto! )

11 comentários:

Fellipe! disse...

A reportagem ontem foi bem legal mesmo ^^
Concordo com vaarias coisas que discute neste post, mas hey tá questionadora por demais hj hein?
kkkkkkk
respira, criança! huahuauhau'

ps: passa no meu dps. Atualizei hj ^^

bjoka

Olga disse...

Linda, como sabes não vi a reportagem, mas não também não preciso. Fizeste uma explicação tão bem elaborada que eu percebi o conteúdo. A ciência explica tudo, resta-nos a nós acreditar que existem coisas que a ciência não pode explicar, o AMOR não tem explicação, sente-se porque se sente, ama-se porque se ama. Ás vezes conhecemos uma pessoa e nem sequer nos sentimos atraídos por ela, somos só amigos, mas da amizada nasce o amor e do amor a Paixão. Eu já vivi isso Hévi, esse é o meu namorado há 22 anos. EU ACREDTO NO AMOR só por que sim. Beijinhos grandes.

Nirvana disse...

Gostei muito do teu post, mesmo sem ver a reportagem!! O coração tem razões que a razão desconhece, quanto mais a ciência. Tentar explicar sentimentos cientificamente é complicado.
E quem não quiser mais procriar não pode ter paixão?
As minhas sinapses ficam um pouco desconectadas quando certos sentimentos aparecem.
Ao menos agora, quando eu disser besteira posso atirar a culpa para as hormonas!!
Beijinhos

Patty disse...

Olá Hevi,
Viva ao amor!
Não acho que a ciência saiba explicar o amor.
Bjocas
Patty

Nessa disse...

Eu não vi esse programa...=/

Concordo com vc em td!

Essa ilustração tinha num livro da época de escola...=]

Bjosss!

Relativizando Absurdos disse...

Eu vi esse programa...achei tão besta aquela amiga cientista uahuahuauhahu

Imagina vc lá no maior romance e sua amiga filmando tudo ¬¬''

Enfim... eu acredito que existe sim uma coisa de química, mas acredito que não é só isso que explica o amor... acho que a atração pode sim ser somente isso, mas o maor é bem mais!!

beijinhos

Por Sami

Samara Ferreira disse...

Não assisti! =/

Eu não acredito nisso. Pra mim, nos apaixonamos quando o coração bate mais forte, nem conseguimos respirar direito e falamos um monte de besteira. Não esse negócio de bater quimíca. Nada haver.

Beijo, beijo!

Olga disse...

Olá linda, o que é feito de ti? Tens um presente no meu blogue para ti. Beijinhos.

Pete disse...

Isso fez-me lembrar o meu TPC de Português, tamos a dar a poesia do Camões e tivemos que esplicar o que era o amor, Bom Trabalho.

Tem um desafio no meu blog.

Sayōnara,

Patty disse...

Olá, por onde anda?
Bjocas
patty

Rui disse...

Olá Hévi :)
Tens aqui um espaço muito interessante e divertido.
Pois é , a ciência explica muita coisa, mas no que diz respeito à paixão acho que ainda estão muito longe. E é bom que assim continue , porque senão qualquer dia ainda aparecem para aí umas pílulas que nos fazem apaixonar ou "desapaixonar" :):) e isso aí perdia muito o interesse "da coisa" :):)
Bjs e até ...